O Bom Alemão ePUB ✓ O Bom ePUB ´

O Bom Alemão ePUB ✓ O Bom ePUB ´



5 thoughts on “O Bom Alemão

  1. Carla Carla says:

    Em maio de 1968 na cidade de Paris Fritz Kléber um alemão galerista e restaurador de objetos de arte ao assistir na janela do seu apartamento a uma carga policial sobre manifestantes na sua maioria estudantes observa uma mulher ferida e desmaiada sobre o passeio Decide socorrê la e levá la para sua casa tratando das suas lesões algo ue não é muito consentâneo com a sua personalidade muito reservadaA mulher ue auxilia é Nicole Bonnetuma francesa professora de história ue participou activamente nas manifestações dessa primavera contra o governo do Presidente Charles de Gaulle mas ue em conseuência do seu activismo político perde o seu trabalho na escola onde leccionava e sente ue os objectivos da revolta estudantil e operária ue de acordo com as palavras do escritor José Manuel Saraiva seriam substituir os valores da velha sociedade francesa por novas ideias relativas à reforma do ensino ao reforço dos direitos civis e à liberdade sexual não foram conseguidos o ue a deixa deprimida e com vontade de mudar de vidaFritz e Nicole são muito diferentes pois o primeiro é um homem melancólico introvertido e pouco sociável enuanto Nicole é uma mulher muito alegre expansiva com imensos amigos e ue adora conviver com os outros Apenas têm em comum não possuírem família e nunca terem conseguido apaixonar se verdadeiramente por alguém nem conseguirem manter uma relação estávelNão obstante e com o passar do tempo acabam por amar se e decidem casar se e ir viver para uma peuena cidade do norte de França longe do bulício de Paris onde Nicole consegue arranjar trabalho como professora e Fritz como perito e restaurador de obras de arteO maior obstáculo ue ambos enfrentam na sua relação acaba por não ser as diferenças de personalidade mas a circunstância de Fritz ser alemão e Nicole francesa com os trágicos acontecimentos da Segunda Guerra Mundial ainda muito presentes na Europa e sobretudo na Alemanha e em França o primeiro país ocupante e o segundo país ocupado bem como o peso das atrocidades cometidas pelos alemães e a própria culpa ue alguns destes sentem pelo seu passado e o das suas famíliasFritz foi um jovem ue fez parte da Juventude Hitleriana porue assim foi obrigado mas ue fugiu da Alemanha para Espanha para evitar ingressar no exército nazi Ele e os seus pais discordavam das ideias de Hitler mas por uestões de sobrevivência afastaram se de um casal amigo e vizinho e da sua filha ue tinha a idade de Fritz ue acabaram por falecer num campo de concentração sem nunca nada terem feito para os ajudar Por causa disso Fritz carrega consigo uma imensa culpa e uma enorme dúvida o ue seria ser um bom alemão durante o período do Holocausto?A nacionalidade de Fritz ue durante algum tempo não teve conseuências no seu relacionamento com Nicole começa a trazer dificuldades ao casal uando os amigos de Nicole nos jantares ue esta oferece em sua casa insistentemente falam de temas relacionados com os actos praticados pelos alemães como um todo políticos militares e população civil durante a Segunda Guerra Mundial em frente de Fritz com o crescente mau estar deste e com dúvidas ue Nicole começa a acumular sobre a história de vida de FritzUm livro muito interessante sobre uma outra faceta da Segunda Guerra Mundial Como foi a vida dos jovens alemães após o fim deste conflito os sobreviventes ue tudo perderam a família o lar os amigos numa Alemanha completamente destruída em ue muitos deles foram viver para países ue antes tinham ocupado? Seriam inocentes ou culpados? Deveriam expiar a culpa pelas conseuências da guerra ou teriam direito a reconstruir as suas vidas?


  2. Rita Moura de Oliveira Rita Moura de Oliveira says:

    Ainda hoje deparo me com muitas críticas ao povo alemão e com acusações veladas de antissemitismo E já lá vão 70 anos desde o fim da II Guerra MundialPor isso tento sempre pôr me no lugar de um alemão a viver na época Teria conseguido rebelar me? Ou teria colaborado numa tentativa de me proteger e aos meus? Nunca o saberei Este livro interessou me logo desde a sua introdução sobre um artigo de Hannah Arendt ualuer cidadão colocado perante determinadas circunstâncias pode praticar atos repreensíveis brutais até É o resultado de um fenómeno ue Arendt chamou de «banalização do mal» ue retira ao homem a sua capacidade de reflexão e de julgamento moral criando nele e convicção de ue tudo é permitido Mas pode acrescentar se ue o contrário também é verdade ualuer cidadão comum perante determinadas circunstâncias é capaz de atos de uma natureza extraordináriaEm O bom alemão Nicole e Fritz conhecem se nos anos 60 e acabam por se apaixonar e mesmo casar O passado de Fritz é aparentemente «limpo» mas a dúvida acaba por se instalar na cabeça de Nicole Seria ele mesmo um bom alemão o ser humano reto ue a recolheu e ue dela cuidou durante uma tarde de tumultos em Paris? Ou teria um passado mais obscuro? Um livro ue apesar de por vezes exagerar no pormenor de algumas das descrições ue faz de Portugal afinal julgo ue será lido sobretudo por portugueses ue conhecem os mínimos da História nos mostra como os nossos juízos mudam as nossas vidas


  3. Nuno Hélder Nuno Hélder says:

    Um livro ue nos faz reflectir sobre a complexidade humana Aborda o poder e influência ue a nossa história possa ter na nossa identidade Um romance ue se lê bastante bem com algumas passagens maravilhosas para reflectirÉ através das convulsões periódicas ue o homem reflecte e ue só por via dessa reflexão se torna digno de sobreviverA felicidade é um conceito filosófico de natureza racional ou seja não é um impulso como alguém disse um dia mas auilo ue acompanha toda a satisfação humanaE Deus seja lá Ele ual for nunca é um destino nem um lugar; é somente uma direcção


  4. Cátia Cátia says:

    Esta história é lindíssima Muito se fala hoje em dia sobre a falta de tolerância perante a diferença seja essa relacionada com racismo ideais políticos orientação sexual etc Os Nazis foram dos principais responsáveis por uma das maiores guerras no mundo e ainda hoje existe preconceito em relação ao povo alemão como se todos os cidadãos alemães fossem Nazis E aui entramos na falta de tolerância e na generalização ignoranteEsta obra aborda exatamente esse tema o peso da herança ue os alemães têm de carregar como conseuência das atrocidades cometidas pelos seus antepassados Muito se fala sobre a vivência dos judeus durante a guerra mas e do comum alemão ue não apoiava o governo? Como viviam eles? ue conseuências teve o holocausto na sua vida?Neste caso Fritz era um homem extremamente introvertido ue vivia com os seus fantasmas e com a desconfiança alheia sobre a sua verdadeira índole inclusive dúvidas vindas da sua própria esposa NicoleLindíssima história sobre as conseuências ue uma herança e um estigma preconceituoso podem ter na vida de uma pessoaO rating relaciona se com o facto de a premissa desta história ter potencial para chegarmos a uma profundidade maior uer no ue respeita às personalidades das personagens como no próprio passado das mesmas Sabe a pouco Há espaço para explorar mais sentimentos mais história mais passado mais estratificação na construção das personagens


  5. Alda Delicado Alda Delicado says:

    Um livro melancólico mas com uma história muito bem conseguida


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

O Bom Alemão ❰PDF / Epub❯ ☂ O Bom Alemão Author José Manuel Saraiva – Capitalsoftworks.co.uk Depois de vários romances todos muito bem recebidos pela crítica e pelos leitores José Manuel Saraiva regressa às livrarias de todo o país com a história de um bom alemãoNicole e Fritz têm mui Depois de vários romances todos muito bem recebidos pela crítica e pelos leitores José Manuel Saraiva regressa às livrarias de todo o país com a história de um bom alemãoNicole e Fritz têm muito pouco O Bom ePUB ´ em comum para além de um passado marcado pela Segunda Guerra e por sucessivos desaires amorosos As circunstâncias especiais em ue se conhecem geram porém entre eles um sentimento de total confiança mútua e cumplicidadeMas Fritz é um homem destroçado por uma herança demasiado penosa e não consegue afastar as dúvidas de Nicole sobre a sua verdadeira natureza Confrontados com os seus próprios limites de perdão e de tolerância serão arrastados para um desfecho imprevisível e irreparável.

5 thoughts on “O Bom Alemão

  1. Carla Carla says:

    Em maio de 1968 na cidade de Paris Fritz Kléber um alemão galerista e restaurador de objetos de arte ao assistir na janela do seu apartamento a uma carga policial sobre manifestantes na sua maioria estudantes observa uma mulher ferida e desmaiada sobre o passeio Decide socorrê la e levá la para sua casa tratando das suas lesões algo ue não é muito consentâneo com a sua personalidade muito reservadaA mulher ue auxilia é Nicole Bonnetuma francesa professora de história ue participou activamente nas manifestações dessa primavera contra o governo do Presidente Charles de Gaulle mas ue em conseuência do seu activismo político perde o seu trabalho na escola onde leccionava e sente ue os objectivos da revolta estudantil e operária ue de acordo com as palavras do escritor José Manuel Saraiva seriam substituir os valores da velha sociedade francesa por novas ideias relativas à reforma do ensino ao reforço dos direitos civis e à liberdade sexual não foram conseguidos o ue a deixa deprimida e com vontade de mudar de vidaFritz e Nicole são muito diferentes pois o primeiro é um homem melancólico introvertido e pouco sociável enuanto Nicole é uma mulher muito alegre expansiva com imensos amigos e ue adora conviver com os outros Apenas têm em comum não possuírem família e nunca terem conseguido apaixonar se verdadeiramente por alguém nem conseguirem manter uma relação estávelNão obstante e com o passar do tempo acabam por amar se e decidem casar se e ir viver para uma peuena cidade do norte de França longe do bulício de Paris onde Nicole consegue arranjar trabalho como professora e Fritz como perito e restaurador de obras de arteO maior obstáculo ue ambos enfrentam na sua relação acaba por não ser as diferenças de personalidade mas a circunstância de Fritz ser alemão e Nicole francesa com os trágicos acontecimentos da Segunda Guerra Mundial ainda muito presentes na Europa e sobretudo na Alemanha e em França o primeiro país ocupante e o segundo país ocupado bem como o peso das atrocidades cometidas pelos alemães e a própria culpa ue alguns destes sentem pelo seu passado e o das suas famíliasFritz foi um jovem ue fez parte da Juventude Hitleriana porue assim foi obrigado mas ue fugiu da Alemanha para Espanha para evitar ingressar no exército nazi Ele e os seus pais discordavam das ideias de Hitler mas por uestões de sobrevivência afastaram se de um casal amigo e vizinho e da sua filha ue tinha a idade de Fritz ue acabaram por falecer num campo de concentração sem nunca nada terem feito para os ajudar Por causa disso Fritz carrega consigo uma imensa culpa e uma enorme dúvida o ue seria ser um bom alemão durante o período do Holocausto?A nacionalidade de Fritz ue durante algum tempo não teve conseuências no seu relacionamento com Nicole começa a trazer dificuldades ao casal uando os amigos de Nicole nos jantares ue esta oferece em sua casa insistentemente falam de temas relacionados com os actos praticados pelos alemães como um todo políticos militares e população civil durante a Segunda Guerra Mundial em frente de Fritz com o crescente mau estar deste e com dúvidas ue Nicole começa a acumular sobre a história de vida de FritzUm livro muito interessante sobre uma outra faceta da Segunda Guerra Mundial Como foi a vida dos jovens alemães após o fim deste conflito os sobreviventes ue tudo perderam a família o lar os amigos numa Alemanha completamente destruída em ue muitos deles foram viver para países ue antes tinham ocupado? Seriam inocentes ou culpados? Deveriam expiar a culpa pelas conseuências da guerra ou teriam direito a reconstruir as suas vidas?

  2. Rita Moura de Oliveira Rita Moura de Oliveira says:

    Ainda hoje deparo me com muitas críticas ao povo alemão e com acusações veladas de antissemitismo E já lá vão 70 anos desde o fim da II Guerra MundialPor isso tento sempre pôr me no lugar de um alemão a viver na época Teria conseguido rebelar me? Ou teria colaborado numa tentativa de me proteger e aos meus? Nunca o saberei Este livro interessou me logo desde a sua introdução sobre um artigo de Hannah Arendt ualuer cidadão colocado perante determinadas circunstâncias pode praticar atos repreensíveis brutais até É o resultado de um fenómeno ue Arendt chamou de «banalização do mal» ue retira ao homem a sua capacidade de reflexão e de julgamento moral criando nele e convicção de ue tudo é permitido Mas pode acrescentar se ue o contrário também é verdade ualuer cidadão comum perante determinadas circunstâncias é capaz de atos de uma natureza extraordináriaEm O bom alemão Nicole e Fritz conhecem se nos anos 60 e acabam por se apaixonar e mesmo casar O passado de Fritz é aparentemente «limpo» mas a dúvida acaba por se instalar na cabeça de Nicole Seria ele mesmo um bom alemão o ser humano reto ue a recolheu e ue dela cuidou durante uma tarde de tumultos em Paris? Ou teria um passado mais obscuro? Um livro ue apesar de por vezes exagerar no pormenor de algumas das descrições ue faz de Portugal afinal julgo ue será lido sobretudo por portugueses ue conhecem os mínimos da História nos mostra como os nossos juízos mudam as nossas vidas

  3. Nuno Hélder Nuno Hélder says:

    Um livro ue nos faz reflectir sobre a complexidade humana Aborda o poder e influência ue a nossa história possa ter na nossa identidade Um romance ue se lê bastante bem com algumas passagens maravilhosas para reflectirÉ através das convulsões periódicas ue o homem reflecte e ue só por via dessa reflexão se torna digno de sobreviverA felicidade é um conceito filosófico de natureza racional ou seja não é um impulso como alguém disse um dia mas auilo ue acompanha toda a satisfação humanaE Deus seja lá Ele ual for nunca é um destino nem um lugar; é somente uma direcção

  4. Cátia Cátia says:

    Esta história é lindíssima Muito se fala hoje em dia sobre a falta de tolerância perante a diferença seja essa relacionada com racismo ideais políticos orientação sexual etc Os Nazis foram dos principais responsáveis por uma das maiores guerras no mundo e ainda hoje existe preconceito em relação ao povo alemão como se todos os cidadãos alemães fossem Nazis E aui entramos na falta de tolerância e na generalização ignoranteEsta obra aborda exatamente esse tema o peso da herança ue os alemães têm de carregar como conseuência das atrocidades cometidas pelos seus antepassados Muito se fala sobre a vivência dos judeus durante a guerra mas e do comum alemão ue não apoiava o governo? Como viviam eles? ue conseuências teve o holocausto na sua vida?Neste caso Fritz era um homem extremamente introvertido ue vivia com os seus fantasmas e com a desconfiança alheia sobre a sua verdadeira índole inclusive dúvidas vindas da sua própria esposa NicoleLindíssima história sobre as conseuências ue uma herança e um estigma preconceituoso podem ter na vida de uma pessoaO rating relaciona se com o facto de a premissa desta história ter potencial para chegarmos a uma profundidade maior uer no ue respeita às personalidades das personagens como no próprio passado das mesmas Sabe a pouco Há espaço para explorar mais sentimentos mais história mais passado mais estratificação na construção das personagens

  5. Alda Delicado Alda Delicado says:

    Um livro melancólico mas com uma história muito bem conseguida

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *